Usando o PGP sob Windows

Esta página contém informações sobre como utilizar o PGP em conjunto com o "Microssoft Windows (3.xx/95/NT)". Devo salientar que eu não utilizo o PGP sob Windows, portanto se você notar que alguma informação contida aqui está incorreta, ou desatualizada, por favor entre em contato comigo (Ståle Schumacher, em inglês).

N.T: Eu também não utilizo o PGP sob Windows. Tente a Lista de discussão sobre o PGP


FAQs: a triste história

Eu recebo email, pelo menos duas vezes por dia, de pessoas me perguntando: As duas questões acima estão respondidas no FAQ, e a resposta para ambas é: Não, não existe. E a razão é simples: o código fonte do PGP é uma verdadeira bagunça, com as rotinas de E/S e criptografia misturadas entre si. É fato que existe uma versão do PGP compilada para Win32, mas ela é apenas uma aplicação em modo texto, sem nenhuma GUI, e não adiciona nenhum recurso novo à versão para MS-DOS. Escrever uma versão verdadeiramente "Windows" do PGP ou uma DLL que possa ser plugada em outras aplicações iria requerer uma completa revisão do código fonte fo PGP. Isso não será feito até o PGP 3.0 sair, e ele já deveria ter sido publicado há muito tempo. O PGP 3.0 irá incluir uma API completa, separando as funções de criptografia das rotinas de interface com o usuário. Isso tornará extremamente mais simples o seu uso para escrever GUIs (Graphical User Interfaces) para Windows, Macintosh e X11. Existem rumores que o PGP 3.0 estará pronto nesse Outono (relativo ao hemisfério norte!) mas eu duvido disso.

Obs: Se você vive no Canada ou EUA, você pode tentar a versão comercial "ViaCrypt PGP". Eles tem um Windows toolkit, para vender, mas como eu não o testei, não posso recomendá-lo.

Então, o que fazer ?

Se você é um usuário de Windows, e quer rodar o PGP, você tem no mínimo 4 opções:

  1. Utilize uma das versões para MS-DOS (16 ou 32 bits) dentro de um Dos box debaixo do Windows. Isso significa que você terá que aprender todos aqueles comandos de linha complicados, e encriptar e decriptar seus arquivos manualmente como qualquer usuário de MSDOS.

  2. Espere até que o PGP 3.0 seja lançado. Isso pode demorar um bocado, portanto você terá que ser paciente! ;-)

  3. Use a versão do PGP compilada para Win32 (sem GUI). Ela suporta nomes longos em arquivos, mas não possui nenhuma função de clipboard ou quaisquer outras vantagens sobre a versão para MS-DOS além de um possível aumento de velocidade devido à sua natureza 32 bits. Entretanto, é relativamente simples integrá-la ao Internet Explorer (em inglês).

  4. Use um dos vários Front-end shells para Windows, que adicionam GUI às versões para MS-DOS. Essa provavelmente é a melhor escolha, já que permite integrar o PGP ao seu leitor de email, usar a clipboard para encriptar textos, etc. Nota: A maior parte dos shells para Windows são feitos para trabalhar com a versão para MS-DOS do PGP, e provavelmente não irão funcionar com a versão para Win32.

Última atualização em 10/06/1997 07:50:06 BRT por Henrique Holschuh, <henriqmh@dca.fee.Unicamp.br>